igus®: colete auxiliar ganha o manus de ouro de 2017

O que começou em 2003 com 34 participantes tornou-se, entretanto, num concurso mundial para toda a indústria, e que prova aquilo que os casquilhos deslizantes em plástico são hoje capazes. A 8.ª edição do prémio manus, atribuído de 2 em 2 anos pela igus na Feira de Hannover, em 2017 atraiu um total de 541 inventores e criadores de todo o mundo com as suas aplicações de casquilhos deslizantes em plástico. O manus de ouro foi em 2017 para os EUA, atribuído à empresa Pathway LLC pelo seu projeto para o fabrico do Airframe™, um colete auxiliar desenvolvido pela Levitate Technologies, Inc., para facilitar os trabalhos de montagem ao aliviar os músculos e suportar as sequências de movimento. Os movimentos nas operações de montagem constantemente repetitivos, no caso mais desfavorável de pé e a olhar para cima, levam, mais cedo ou mais tarde, ao desconforto no pescoço, ombros e costas ou mesmo na coluna cervical. Prestou-se especial atenção aos mecanismos de rotação, tendo sido instalados vários casquilhos iglidur, diferentes no sistema mecânico de suporte, e que não necessitam de lubrificação. Este colete auxiliar pode também ser utilizado em condições ambientais difíceis.

O manus de prata foi atribuído à empresa Ocean Innovation System de França pelo seu braço de manipulação elétrico, que pode ser usado até uma profundidade de 500 metros debaixo de água. O sistema está equipado com mais de 30 casquilhos deslizantes da igus, que permitem os vários movimentos do braço que tem uma capacidade de carga de 16 kg (dinâmica) a 50 kg (estática) quando está estendido. Os requisitos para os componentes da igus foram os seguintes: aplicação em água doce ou salgada, com pressão até 150 MPa, leves, ampla gama, sem manutenção e económicos. Os casquilhos deslizantes feitos do material iglidur X, que suporta cargas de pressão muito elevadas e com uma absorção de humidade muito baixa, cumprem estes requisitos.

O projeto universitário UB-SPACE, o 3.º lugar no manus de 2017, está relacionado com a análise de como todos esses objetos se movem no espaço. Uma equipa de 5 membros de Bremen desenvolveu um módulo que transporta um objeto em forma de cubo para o espaço, o “free falling unit” (FFU – unidade de queda livre), com um mecanismo de ejeção a bordo de um foguetão, para registar a forma como os objetos se movem no espaço, com a ajuda de uma câmara e sensores. O mecanismo consiste em dois motores de passo, ligados por um acoplamento a um fuso. Do lado oposto está montado na parede do foguetão um casquilho impresso em 3D através do tribofilamento de iglidur J260. Para evitar a inclinação da FFU, a superfície de deslocamento do casquilho de ejeção foi revestida com a película Tribo-Tape em polímero iglidur V400. Depois de testes extensivos, o sistema foi implementado no foguetão da sonda REXUS 21 em março de 2017.

igus®, Lda.
Tel.: +351 226 109 000 · Fax: +351 228 328 321
info@igus.pt · www.igus.pt
pt.linkedin.com/company/igus-portugal
www.facebook.com/IgusPortugal

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*