Weidmüller: 2018 – vendas de mais de 820 milhões

Weidmüller – Sistemas de Interface, S.A.
Tel.: +351 214 459 191 · Fax: +351 214 455 871
weidmuller@weidmuller.pt · www.weidmuller.pt

O Conselho Consultivo da Weidmüller, anunciou em dezembro de 2018 numa conferência de imprensa, um total de vendas de mais de 820 milhões de euros em 2018. “Olhando para trás, os nossos investimentos no desenvolvimento e know-how em automação e digitalização, na recompra das nossas empresas de vendas na América do Norte e noutras importantes regiões de crescimento valeram a pena”, explicou o CFO, Jörg Timmermann. Como habitualmente, as contas anuais finais serão apresentadas em abril no Hannover Messe 2019.

A Weidmüller continuou a sua trajetória com a expansão do sistema de automação na informação, a aquisição de uma participação maioritária no visualizador GTI no verão e a cooperação com a especialista austríaca KEBA. “Queremos expandir continuamente a nossa posição no mercado nas áreas de automação e Industrial Internet of Things (IIoT) e continuar a desenvolver o nosso portefólio”, explicou o Diretor de Tecnologia, Volker Bibelhausen. Apesar dos inúmeros fatores de incerteza, o Conselho Executivo está otimista para 2019 como um todo mas espera que o crescimento diminua significativamente com a German Electrical and Electronic Manufacturers’ Association (ZVEI) a prever um crescimento de 4% em 2019 e a German Engineering Federation (VDMA) de 2%.

A Weidmüller oferece uma ampla gama de componentes com capacidade de comunicação para o fornecimento e processamento de dados do processo. “Percebemos que muitos clientes não associam a Weidmüller apenas a componentes passivos mas também a tópicos de digitalização como análises industriais. Os clientes também apreciam a nossa competência em soluções para a construção de quadros elétricos”, explicou José Carlos Tobar, Diretor de Vendas da Weidmüller. Em simultâneo, a tendência para a digitalização na indústria também está a chegar aos componentes eletromecânicos como os conetores. No futuro irão recolher e comunicar os dados nas interfaces das fábricas, o que levará a novos serviços e aumentará a disponibilidade. “Os conetores irão tornar-se inteligentes, assumirão funções adicionais e poderão aumentar a disponibilidade e a segurança, por exemplo, em sistemas de distribuição de tensão DC”, explicou Bibelhausen. A Weidmüller responde a esta tendência com o Centro de Competência de Conetividade Inteligente em Lemgo em outubro de 2018, onde os investigadores estão a trabalhar em tópicos para mudar a infraestrutura industrial e a descrição digital dos produtos.

No futuro, os clientes poderão experimentar as soluções e serviços no novo Centro de Tecnologia e Clientes (CTC) da Weidmüller. No edifício de quase 12 000 m2 foi dada grande relevância à sustentabilidade, eficiência energética e design moderno do local de trabalho. O novo CTC possui escritórios e salas de conferência inovadores, nos quais os funcionários podem trabalhar numa base interdisciplinar. No projeto do edifício, os escritórios individuais foram deliberadamente omitidos para criar um open space. Os novos escritórios da equipa têm como objetivo fortalecer a cooperação e o intercâmbio entre colegas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*