Cibersegurança Industrial

Poderemos considerar a “Cibersegurança” a segurança do tudo e do nada? Como iremos proteger um bem que sendo cibernético não existe fisicamente, mas que é quantificável, que é palpável e identificável virtualmente. Toda esta informação que circula num ambiente que virtualmente é real, assente em estruturas físicas de computadores e bases de dados interligadas mundialmente, numa nuvem que todos podemos visualizar, olhando o céu, mas que num conceito informático, cibernético, é uma abstração de dados, constituídos por zeros e uns, agrupados numa lógica que para muitos se tornará ilógica.

O dossier “Cibersegurança Industrial” é composto pelos seguintes artigos:

  • Cibersegurança na indústria nacional
    Nuno Goes
  • A qualidade da água para consumo humano e a cibersegurança
    Luís Simas, Departamento da Qualidade, Entidade Reguladora dos Servicos de Águas e Resíduos (ERSAR)

Carregue no botão abaixo e veja o dossier “Cibersegurança Industrial ” da revista robótica nº114.