Contrinex
Robot móvel de desvio de obstáculos

Robot móvel de desvio de obstáculos baseado em eletrónica discreta

A idealização deste projeto é a criação de um robot móvel que evite obstáculos utilizando 2 sensores infravermelhos, que promovem ao robot uma certa inteligência que é fornecida pelo ser humano, idealizando o circuito que mais se adapta ao robot que pretendemos criar.

Há algum tempo a imagem que estes dispositivos tinham tratava-se de um sistema com grandes complexidades. Mas nos últimos anos a tecnologia tem avançado, permitindo assim uma realização simplificada com um conjunto de sistemas robóticos (dependentes ou não de linguagens de programação) capazes de desenvolver autonomamente atividades que são consideradas perigosas/ cansativas para o ser humano. Neste artigo apresenta-se uma solução robótica sem qualquer linguagem de programação.

Introdução

A idealização deste projeto é a criação de um robot móvel que evite obstáculos utilizando 2 sensores infravermelhos, que promovem ao robot uma certa inteligência que é fornecida pelo ser humano, idealizando o circuito que mais se adapta ao robot que pretendemos criar. Também utilizamos 2 motores (servos modificados) que fornecem ao robot a possibilidade de se mover, e como base utilizamos uma cassete VHS que suporta o circuito que promove a locomoção do robot e os 2 sensores infravermelhos. Neste artigo vamos abordar os sistemas e circuitos sequenciais, a implementação concetual do projeto e a sua realização prática.

Arquitetura do robot móvel

Existem 2 tipos de circuitos: os circuitos sequenciais e os combinatórios. Um circuito combinatório é constituído por um conjunto de portas lógicas [1] as quais determinam os valores das saídas diretamente a partir dos valores atuais das entradas [2]. Pode-se dizer que um circuito combinatório realiza uma operação de processamento de informação que pode ser especificada por um conjunto de equações Booleanas. Um circuito sequencial [3], por sua vez, utiliza elementos de armazenamento denominados latches e Flip-Flops, além de portas lógicas.

Luís Pires
INETE – Instituto de Educação Técnica

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da revista “robótica” nº130. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: [email protected]

Outros artigos relacionados

Translate »