Visão artificial na criação automatizada de micropeças personalizáveis

Assiste-se hoje a uma tendência do mercado de cativar os seus clientes através de novas tecnologias e do apelo…

André Gradil
André Pardal

IPN – Instituto Pedro Nunes

Gabriel Ribeiro
Emanuel Ramalhão
António Pina

EDILASIO

António Baptista
CENTIMFE – Centro Tecnológico da Indústria de moldes Ferramentas Especiais e Plásticos

RESUMO/ABSTRACT

Assiste-se hoje a uma tendência do mercado de cativar os seus clientes através de novas tecnologias e do apelo à novidade, suportando esta postura numa perspetiva de responder às necessidades do cliente em aspetos de entretenimento ou de utilidade do novo produto ou solução. Neste sentido, os designers e produtores lançam variados modelos do mesmo produto com o objetivo de oferecer produtos com os quais o cliente se identifique e tenha um sentimento de diferenciação junto dos seus
pares. Assim, assiste-se a um paradigma industrial que envolve a produção em série, numa perspetiva de reduzir custos, associada a uma diversidade de variações nesses produtos. Podemos dizer que estamos perante a massificação da personalização.

É neste horizonte que surge o projeto I4M que procura novas soluções na área da indústria para a injeção de plásticos. Este projeto estudou a automação, a visão artificial e a identificação personalizada, como princípios básicos estruturais numa cadeia de fabrico de produtos de muito pequena dimensão, tendo como objetivo dinamizar a personalização de cada produto. Particularizando diversas tecnologias e técnicas que cumprem com esses objetivos, foram utilizadas neste trabalho, sistemas de visão artificial multi-câmara em conjunto com sistemas de manipulação de 4 e 6 eixos, bem como um módulo de leitura e escrita de RFID. Por fim, demonstrou-se a resolução do problema com uma solução que preconiza o aumento da eficiência dos sistemas de produção, a diminuição dos defeitos nas micropeças, a redução dos desperdícios e de custos em matéria-prima,
bem como a redução do impacto ambiental e custos dos processos, reforçando a posição do fornecedor junto do cliente, tornado o produto final único entre os seus semelhantes.

Para ler o artigo completo faça o download gratuito da revista “robótica” nº119. Verifique o seu email após o download. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: a.pereira@cie-comunicacao.pt

    Selecione as sua(s) área(s) de interesse

    Utilize a tecla Ctrl para selecionar mais que uma opção

robotica119

    Selecione as sua(s) área(s) de interesse

    Utilize a tecla Ctrl para selecionar mais que uma opção

(Irá receber um email com o link de download.)