Contrinex
Os serviços de saúde de ativos e sistemas mantêm os ativos elétricos mais saudáveis e duradouros

Os serviços de saúde de ativos e sistemas mantêm os ativos elétricos mais saudáveis e duradouros

Um dos desafios mais importantes que os proprietários das empresas enfrentam atualmente é integrar a sustentabilidade nas funções principais.

As empresas são obrigadas a passar da adoção inicial de práticas ecológicas para a reformulação e o desenvolvimento de práticas empresariais mais sustentáveis. Por exemplo, as organizações da indústria transformadora, grandes e pequenas, precisam de repensar as suas abordagens para conseguir alcançar os zero resíduos na produção, gerar baixas emissões, aumentar a eficiência dos recursos e melhorar a agilidade e a resiliência operacionais.

Na Schneider Electric trabalhamos com a nossa base de clientes para apoiar estas iniciativas de várias formas. Um exemplo é a implementação de soluções digitais, como os nossos serviços de saúde de ativos e sistemas, para minimizar o tempo de inatividade e tornar visíveis as oportunidades de eficiência energética para os ativos conectados a sistemas centrais de distribuição elétrica em instalações de produção.

Os 4 pilares dos serviços de saúde de ativos e sistemas

À medida que os fabricantes implementam estratégias para permitir operações mais sustentáveis, a eficiência, a resiliência e a segurança devem surgir como subprodutos importantes dos seus esforços de sustentabilidade. No que toca aos ativos dos sistemas de energia e dos serviços de saúde dos sistemas, por exemplo, os proprietários das instalações beneficiam de várias formas importantes:

1. Otimização da eficiência através da instrumentação e análise

As operações de manutenção dos sistemas de energia são uma forma importante de tornar a otimização visível para os operadores. Os primeiros passos para a digitalização – a instrumentação e a conetividade – são fundamentais para a recolha e consolidação de dados de desempenho em tempo real. A Schneider
Electric ajuda os seus clientes nesta etapa, fornecendo uma base de instalação de equipamentos que podem ser, ou já estão, conetados.

A conetividade também permite uma monitorização e medição mais detalhadas. No caso da monitorização, as ferramentas analíticas reveem os dados recolhidos e utilizam-nos para identificar tendências e anomalias no comportamento dos ativos conectados e gerar alertas quando são detetadas situações que ameaçam o tempo de funcionamento ou desperdiçam energia. Isto ajuda a identificar problemas antes que se manifestem em tempo de inatividade não planeado. Do lado da medição, os dados de consumo de energia podem ser recolhidos rapidamente e podem ser feitos ajustes para reduzir o consumo e a pegada de CO2.

Para além disso, os especialistas em consultoria ajudam a orientar a consolidação dos dados do consumo de energia em várias instalações, locais e operações, e fornecem referências a partir das quais se pode operar e medir. As comparações entre instalações semelhantes e a medição da eficácia das iniciativas
de redução das emissões de CO2 proporcionam uma visão unificada de várias instalações. Assim, é possível identificar locais com um desempenho inferior e implementar estratégias para otimizar a sustentabilidade operacional dos ativos.

Cristina Almeida
Services Sales Engineer

Schneider Electric Portugal
Tel.: +351 217 507 100 · Fax: +351 217 507 101
pt-atendimento-cliente@schneider-electric.com · www.se.com/pt

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da revista “robótica” nº133. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: a.pereira@cie-comunicacao.pt

Translate »