Contrinex
dados CAD e o futuro da Indústria 4.0

Serão os dados CAD o segredo para o futuro da Indústria 4.0?

Para satisfazer a crescente procura de desenho inteligente e transformação digital, a tecnologia CAD está numa posição privilegiada para ajudar os engenheiros nas próximas fases da tecnologia digital.

Para satisfazer a crescente procura de desenho inteligente e transformação digital, a tecnologia CAD está numa posição privilegiada para ajudar os engenheiros nas próximas fases da tecnologia digital. Boris Fischer-Ribič, Diretor-Geral da norelem na Áustria, comenta as vantagens dos dados CAD e a forma como podem melhorar e otimizar o desenho de produtos – tornando-os uma via segura para processos mais eficientes.

Originalmente inventado para ajudar os engenheiros a desenhar linhas de forma mais eficaz, o desenho assistido por computador (Computer Aided Design – CAD) evoluiu e tornou-se a base de praticamente todos os desenhos gerados a partir de dados para produção. Os dados CAD permitem aumentar a qualidade dos produtos com custos de desenvolvimento inferiores e uma maior eficiência, o que resulta numa maior rapidez na produção e na introdução no mercado.

O Relatório do estudo de mercado relativo a software CAD indicou que se prevê que o mercado global de software CAD atinja um valor de 18,7 mil milhões de dólares em 2030, um aumento relativamente aos 9,3 mil milhões em 2019.

A quarta revolução industrial, também conhecida como Indústria 4.0, é essencialmente uma cadeia digital, do
princípio ao fim, do conceito à produção. Nenhuma empresa ou fabricante engloba tudo o que a Indústria 4.0 é e faz. É necessário conectar muitas peças para tornar a Indústria 4.0 eficaz e prática em contextos reais e os programas CAD são um elemento importante deste processo.

Tudo se resume ao desenho

Mesmo no início do processo de desenho é sempre uma vantagem os engenheiros poderem facilitar o seu trabalho diário com dados CAD. Retirar inspiração das peças pré-fabricadas disponíveis antecipadamente pode ajudar no processo de desenho.

Durante o processo de desenho, os dados CAD permitem melhores opções de visualização, até aos subconjuntos do
produto final. Uma enorme vantagem dos dados CAD é a precisão. Não é possível alcançar a precisão com um esboço e, sem ela, o processo de desenho pode ser mais propício a erros, mais lento e mais dispendioso se os desenhos tiverem erros.

Os engenheiros têm a possibilidade de desenhar em 2D ou 3D logo desde o início e de visualizar os modelos virtuais acabados a partir de vários ângulos, o que também facilita a integração de software. O CAD 2D é frequentemente usado para esboçar ideias, enquanto o CAD 3D é usado para construir virtualmente o produto e ajustar dimensões – um sistema de software integrado permite aos engenheiros alterar entre os dois.

Os dados CAD permitem criar objetos virtuais dos produtos desenhados acabados e também testar as funções internas dos desenhos. A representação visual do produto acabado num ambiente virtual não só garante aos engenheiros uma experiência mais realista, como também facilita a identificação e correção de possíveis erros nos desenhos.

norelem Ibérica, S.L.
www.norelem.pt

Para ler o artigo completo faça o download gratuito da revista “robótica” nº124. Verifique o seu email após o download. Pode também solicitar apenas um artigo através do email: a.pereira@cie-comunicacao.pt

      Selecione as sua(s) área(s) de interesse

      Utilize a tecla Ctrl para selecionar mais que uma opção

    Outros artigos relacionados

    Translate »