Contrinex

FARRESA ELECTRÓNICA: novos encoders com captação indutiva perimetral em versão de eixo oco da HEIDENHAIN

Com a nova gama de encoders ECI 4000/EBI 4000, a HEIDENHAIN amplia a sua gama…

Com a nova gama de encoders ECI 4000/EBI 4000, a HEIDENHAIN amplia a sua gama de sistemas de medida indutivos. As novas variantes são aparelhos modulares sem rolamento com um tamanho de eixo oco de 90 mm, que podem substituir os acionamentos de correia dentada convencionais para acoplar um sistema de feedback de motor a motores torque. Com um menor número de componentes, os novos encoders conseguem maiores prestações e permitem um funcionamento sem desgaste, definindo novos padrões da dinâmica de regulação alcançável, fiabilidade e funcionalidade. Abrem novas possibilidades de aplicação para encoders indutivos em motores muito dinâmicos, módulos de acionamentos e componentes de máquinas que requerem um eixo oco do sistema de medida.

A versão mono-volta ECI 4000 tem uma resolução de 20 bits, ou com o EBI 4000, a HEIDENHAIN oferece uma versão multi-volta com uma opção de contador de voltas com uma resolução de 16 bits armazenada numa bateria externa. Os novos encoders indutivos têm um cabeçal captador e tambor graduado. A captação realiza-se segundo a captação perimetral, onde a estrutura da graduação do tambor graduado (rotor) com a banda de captação associada do cabeçal captador (estator) obtém o sinal de posição. Assim, o encoder avalia duas pistas de captação incrementais de diferente periodicidade. Este princípio de captação tem um efeito muito positivo sobre as tolerâncias de montagem e a precisão de posicionamento e compensa os desvios de posição, como as que se originam por um desvio do centro de rotação do eixo e do acionamento no intervalo completo de velocidades até 6000 rpm. Os novos captadores indutivos ECI 4000 e EBI 4000 têm o protocolo digital EnDat 2.2, e além da transmissão sem interferências, o protocolo EnDat 2.2 suporta outras funcionalidades do aparelho, como a transmissão de dados de um sensor de temperatura interno e de outro externo, ou o colocar à disposição números de avaliação normalizados para o diagnóstico do sinal. A emissão destes parâmetros de funcionamento em malha de regulação fechada permite uma monitorização do estado do sistema de medida. Existem possibilidades de conexão adicionais mediante o protocolo DRIVE-CLiQ, disponível como opção na versão mono-volta.

Está prevista uma certificação dos encoders para aplicações SIL 2 segundo a EN 61508. Utilizando medidas adicionais na eletrónica subsequente, o nível de segurança dos aparelhos EnDat 2.2 pode incrementar-se até SIL 3. Os critérios de exclusão de falha relevantes para um acoplamento mecânico seguro fazem parte da certificação. Os encoders estão desenhados para que sejam fáceis de instalar e de integrar em aplicações de motores e de máquinas, cumprindo com o grau de proteção IP40. Um diâmetro de centragem exterior e interior no cabeçal captador e no tambor graduado permitem uma montagem rápida, sem ferramentas de ajuste ou de comprovação, e um funcionamento imediato. Tolera-se um desvio axial do tambor graduado ao cabeçal captador, específico da aplicação, numa gama até ±1,5 mm. Generosa é a tolerância máxima de excentricidade radial do eixo do acionamento com 0,2 mm. Nos aparelhos com protocolo EnDat 2.2, a gama de temperatura de trabalho alcança os +115° C. A resistência a vibrações é de 400 m/s² para o estator e de 600 m/s² para o rotor, segundo a EN 60068-2-6. Garante uma elevada robustez ao utilizar-se como sistema de feedback para motores, especialmente quando o motor está desenhado para altas prestações.

www.farresa.pt

Translate »