Contrinex

Prémio J. Norberto Pires distingue tubo-guia biodegradável para regeneração de nervo

O projeto NerveGen procura dar resposta ao problema da perda de funções sensoriais e motoras de pessoas que sofreram lesões dos nervos periféricos (devido, por exemplo, a acidentes rodoviários ou laborais, tumores ou infeções virais), com grande impacto na sua qualidade de vida e produtividade.

O projeto NerveGen, de produção por impressão 3D de dispositivos médicos biodegradáveis para regeneração nervosa periférica, é o vencedor da 1.ª edição do Prémio de Inovação J. Norberto Pires, atribuído pela Universidade de Coimbra (UC). O galardão foi entregue no dia 9 de novembro, a Jorge Coelho, docente e investigador do Departamento de Engenharia Química da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC, responsável pelo projeto, durante o evento Inovaçã[email protected], realizado no Convento São Francisco (Coimbra).

O projeto NerveGen procura dar resposta ao problema da perda de funções sensoriais e motoras de pessoas que sofreram lesões dos nervos periféricos (devido, por exemplo, a acidentes rodoviários ou laborais, tumores ou infeções virais), com grande impacto na sua qualidade de vida e produtividade. A equipa liderada por Jorge Coelho desenvolveu uma formulação revolucionária (entretanto patenteada) para a produção – por impressão 3D – de pequenos tubos-guia, de dimensão adaptável, que fazem a ligação e permitem a reconexão das duas extremidades de um nervo lesionado [cortado].

Esta proposta de tubo-guia, já testada em animais, apresenta vantagens claras face às soluções existentes até aqui para dar resposta a lesões nervosas do género: possui resistência estrutural à sutura, não produz subprodutos tóxicos, é flexível e tem excelente integridade estrutural, transparência, permeabilidade, facilidade de armazenamento à temperatura ambiente, e poderá ser produzida de acordo com as necessidades específicas de cada paciente.

O projeto NerveGen é um exemplo claro do que deve ser a produção científica da Universidade de Coimbra: inovadora, distintiva e orientada para o bem comum. Apesar da riqueza, variedade e qualidade das muitas candidaturas a concurso, dificilmente poderíamos encontrar um vencedor mais apropriado para recordar e homenagear o legado científico que o Professor Doutor Norberto Pires nos deixou”, declara o Reitor da UC, Amílcar Falcão, que presidiu ao júri que atribuiu o galardão.

Este prémio é uma razão de grande orgulho e satisfação para o Conselho Geral da UC, que propôs a sua criação em homenagem ao professor e conselheiro Norberto Pires como um tributo e uma homenagem a alguém que liderou a afirmação da UC no campo da inovação. Trata-se, em simultâneo, de um tributo ao professor e conselheiro Norberto Pires, que nos deixou precocemente, mas deixou na UC uma marca indelével no âmbito da inovação, e de um estímulo ao empreendedorismo e inovação, reconhecendo o mérito e o impacto de iniciativas de inovação na Universidade de Coimbra”, afirma a Presidente do Conselho Geral da UC (entidade que propôs a criação da distinção) e Vice-Presidente do júri, Gabriela Figueiredo Dias.

É um enorme orgulho para o grupo de investigação receber este reconhecimento da Universidade de Coimbra, que reflete o trabalho de um conjunto de investigadores durante vários anos. O desenvolvimento de projetos inovadores com impacto social é um pilar decisivo para a afirmação da Universidade”, refere, por sua vez, Jorge Coelho.

O Prémio Inovação J. Norberto Pires visa estimular e reconhecer iniciativas inovadoras concebidas e desenvolvidas por alunos, funcionários, docentes ou investigadores da Universidade de Coimbra (ou que apresentem qualquer tipo de vínculo académico ou funcional a esta instituição), constituindo uma homenagem ao Professor Doutor Joaquim Norberto Pires, pela sua excecional contribuição para a inovação na Universidade de Coimbra. O galardão, entregue anualmente, contempla a atribuição de um diploma e uma recompensa no valor de 6000 euros.

Translate »