Contrinex
design

Design generativo e Impressão 3D aplicados ao mobiliário

O conceito de produção em massa tem vindo a desacelerar, dando espaço a uma nova vertente de produção…

O conceito de produção em massa tem vindo a desacelerar, dando espaço a uma nova vertente de produção de customização em massa. A crescente procura por produtos personalizados, com geometrias complexas e contemporâneas, tem levado arquitetos e designers a optarem por trabalhar com o sistema generativo. Este sistema baseia-se em algoritmos que permitem a interação de parâmetros, que geram inúmeros resultados baseados na mesma linguagem formal. A sensibilidade paramétrica visa conferir uma ênfase máxima numa diferenciação distinta e na ampliação visual, desafiando a lógica. Esteticamente é a elegância da complexidade ordenada e a sensação de fluidez perfeita, semelhante aos sistemas naturais [1]. Este é o conceito do design generativo, ou seja, o designer interage com um sistema algorítmico, fornecendo regras e restrições, e o sistema disponibiliza um infindável número de soluções, onde é possível optar por aquela que melhor preenche os requisitos do projeto.

O design gerativo é pois uma tecnologia que imita a abordagem evolutiva da natureza ao design. Começa com os seus objetivos de design e, em seguida, explora todas as possíveis permutações de uma solução para encontrar a melhor opção [2].

Zaha Hadid (1950 – 2016) foi a primeira mulher a vencer o prémio Pritzker (considerado o Nobel da Arquitetura). Os seus projetos, com curvas desconstrutivistas têm tido uma grande influência na arquitetura e no design contemporâneo. Uma análise das suas obras e conteúdo permite constatar que as suas ideias estão assentes em 5 pilares: local, arte, natureza, arquitetura e softwares generativos, estes últimos utilizados como inspiração para gerar projetos, contornos topográficos, dunas, sedimentologia, criaturas marinhas e organismos vivos [3]. A Figura 1 mostra dois trabalhos do escritório Zaha Hadid [4, 5]. O projeto da Figura 1a) é inspirado na simetria radial da estrela do mar, tendo sido desenvolvido com parâmetros para obter uma maior área construída com vista para o mar [4].

Lídia Camargo, Mestrado em Design Industrial e de Produto da Universidade do Porto
Nuno Rafael Rolo, CoCreators – Design Industrial, Lda, São Mamede de Infesta
Jorge Lino Alves, INEGI, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

Para ler o artigo completo faça o download gratuito da revista “robótica” nº115. Verifique o seu email após o download. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: a.pereira@cie-comunicacao.pt

      Selecione as sua(s) área(s) de interesse

      Utilize a tecla Ctrl para selecionar mais que uma opção

    Outros artigos relacionados

    Translate »