Dypromac realiza serviços de medição de impactos para validação de robots colaborativos com o PMRS, desenvolvido pela Pilz

O aparecimento de cobots na indústria permite trabalhar em espaços mais abertos e flexíveis, facilitando…

Pilz Industrieelektronik, S.L.
Tel.: +351 229 407 594
info@pilz.pt · www.pilz.pt

O aparecimento de cobots na indústria permite trabalhar em espaços mais abertos e flexíveis, facilitando a interação entre pessoas e robots, mas estas zonas partilhadas apresentam potenciais perigos que têm que ser avaliados, limitados e controlados segundo as normas aplicáveis. Um dos riscos mais óbvios é um eventual impacto entre homem e robot, incluindo braço, atuador e peça. No método 4 esta possibilidade é controlada medindo os valores máximos da colisão. Para garantir a segurança, a Dypromac aplicou um conjunto de medição de colisões PRMS para Human Robot Collaboration da Pilz num banco de ensaios para o estudo de impactos entre trabalhador e robot, e assim permite uma análise completa dos valores que estão indicados na especificação técnica ISO/TS 15066:2016 para robots colaborativos, que estabelece os limites de força e pressão no contacto para que seja considerado não prejudicial para o trabalhador. Estes impactos variam em função da área do corpo e do tipo de impacto (transitório quando o trabalhador se pode mover antes da colisão, ou quase estático, se a pessoa não se conseguir mover).

Através do conjunto de medição Pilz Robot Measurement System (PMRS) podem validar-se as aplicações Homem-Robot, determinando a força e pressão que podem surgir numa possível colisão. Para a análise do primeiro valor, o dinamómetro está equipado com sensores que medem a força que se transmite ao corpo humano e para isso intervêm 9 molas com as diferentes constantes elásticas que reproduzem as distintas regiões do corpo. A pressão é medida com películas indicadoras desse valor e comparam-se com os limites estabelecidos na norma, os resultados são validados e digitalizados e são criados relatórios de ensaio.

Para complementar a análise, o ambiente de trabalho criado pela Dypromac permite recriar o espaço de trabalho que abrange todo o alcance do robot, e assim qualquer impacto na ferramenta de medição pode ser testado com precisão, independentemente da posição ou orientação da colisão. A sua utilização na fase de projeto permite determinar os pontos críticos e os limites de trabalho da aplicação, otimizar as ferramentas e os movimentos, e verificar se a solução responde aos requisitos (como o tempo de ciclo ou a carga a transportar, por exemplo). A conceção do suporte facilita, com pequenas modificações, o teste numa ampla gama de robots de diferentes modelos e marcas.

robotica119

(Irá receber um email com o link de download.)