Contrinex
Gestão de ativos para unidades de produção de hidrogénio (Power-to-x)

Gestão de ativos para unidades de produção de hidrogénio (Power-to-x)

Portugal estabeleceu a Estratégia Nacional de Hidrogénio (EN-H2) que consta do anexo à Resolução do Conselho de Ministros nº 63/2020, de 14/08/2020 e da qual faz parte integrante.

Esta Estratégia visa contribuir para o objetivo de descarbonização nacional e da UE, introduzindo um elemento de incentivo e estabilidade para o setor de energia, promovendo a introdução gradual de hidrogénio como pilar sustentável e integrado numa estratégia mais abrangente de transição para uma economia descarbonizada, bem como uma oportunidade estratégica para o setor/país. Visa promover e impulsionar quer os fornecimentos quer os consumos, nos vários setores da economia, criando as condições necessárias para uma verdadeira economia de hidrogénio em Portugal.

O objetivo é garantir, a longo prazo (2050), uma descarbonização de toda a rede de Gás Natural e das Centrais Elétricas e contribuir significativamente para a descarbonização dos setores de transporte e indústria.

Além das metas de incorporação de hidrogénio, a estratégia também estabelece outros objetivos que revelam a sua ambição até 2030, como capacidade instalada de produção de H2, número de veículos H2 (passageiros e mercadorias), criação de 50 a 100 postos de abastecimento de hidrogénio, 2 GW a 2,5 GW de capacidade instalada em eletrolisadores.

O Governo, aliado á política estratégica europeia, está a promover uma política industrial em torno de hidrogénio e gases renováveis, que se baseia na definição de um conjunto de políticas públicas que orientam, coordenam e mobilizam investimentos públicos e privados em projetos nas áreas de produção, armazenamento, transporte e consumo de gases renováveis em Portugal. O governo português reiterou que o hidrogénio vai representar um “papel muito relevante em Portugal” e poderá traduzir-se no Horizonte 2030 “em investimentos na ordem dos sete mil milhões de euros em projetos de produção de hidrogénio e numa redução das importações de gás natural na ordem dos 300 a 600 milhões de euros”.

A Phoenix Contact, aliada à sua visão da All Eletric Society, pretende ser um player neste domínio, fornecendo equipamento e soluções para as unidades de produção de hidrogénio.

Possibilitamos uma monitorização, automação e digitalização do processo de eletrólise com as suas respetivas instalações. Aqui incluem-se, por exemplo, o tratamento de água, a manipulação de eletrólitos, os tanques de gás e de fluidos e as instalações de refrigeração. Além disso, também monitorizamos e automatizamos compressores. Dispomos das tecnologias necessárias, bem como de uma ampla experiência no equipamento de instalações automatizadas de processamento químico para garantir uma elevada disponibilidade dos eletrolisadores e, assim uma grande competitividade. A integração de novos conceitos de automação é necessária para garantir a sustentabilidade de instalações Power-to-X. A abertura dos conceitos de automação e a utilização de novos padrões industriais representam um papel importante na gestão de ativos para produção de energia e sua digitalização.

Conheça já os passos que a Phoenix Contact está a dar neste domínio neste link.

Conheça melhor o Power-to-X

Phoenix Contact, S.A.
Tel.: +351 219 112 760 · Fax: +351 219 112 769
www.phoenixcontact.pt

Translate »